• Mudança

    Novo endereço disponível: transportehumano.cidri.com.br

    Este blog não está sendo mais atualizado. Favor acessar novo endereço.

    Desculpe o transtorno.

Reunião com as “Cidades Inovadoras”

Essa semana estive na FIEP conversando com a equipe do projeto Cidades Inovadoras. Um dos eixos é “Transporte e Mobilidade” e eles nos procuraram para tentar descobrir que tipos de parcerias poderiam ser feitas para incentivar a mobilidade sustentável.

Foi uma conversa leve e descontraída com a Cristina e o Maicon que confessaram que andavam bastante de bicicleta antigamente quando era seguro e até participaram do atravecity esse ano.

Com setembro apontando por aí pensamos em juntar as cabeças no dia mundial sem carro e fazer uma caminhada para se unir a pedalada (das mil bikes). Além disso teremos apoio também na divulgação dos vários eventos ao longo do mês.

Como lição de casa, a FIEP está estudando a possibilidade de implantar um bicicletário (estacionei ao sol do lado da guarita) ainda inexistente e começar uma campanha para conscientizar e incentivar seus funcionários a adotar, ou pelo menos apoiar, a ciclomobilidade. Além disso, deverá ser realizada uma enquete em várias indústrias no Paraná para avaliar quantos interessados em pedalar tem por aí.

4 Respostas

  1. Oi Luís!

    Lá no banco* começamos um movimento pró-bicicletário em março coletando uma lista com interessados em passar a vir de bicicleta para o trabalho. Para nossa surpresa mais de 50 pessoas, num total de 400 funcionários, se disseram dispostos a pedalar pelo Centro!
    Mas nossa alegria durou pouco… A demanda está empacada na Engenharia desde então. Embora a empresa diariamente exponha mensagens de Sustentabilidade, ações efetivas não ganham a mesma importância. Os poucos que insistem em usar as bicicletas, prendem-nas junto aos protetores do estacionamento em meio aos carros, na rua mesmo, torcendo para encontrá-las lá depois de “bater o cartão”.

    *Banco do Brasil, prédio da Praça Tiradentes

    • Olá André,

      Parabéns, é um bom número de aspirantes a ciclista. Na verdade, estou certo de que em qualquer empresa tem uma demanda latente de pessoas ávidas por trocar o carro/ônibus pela bicicleta. O grande problema é a falta de apoio da empresa e a estrutura precária da cidade.

      Aqui mesmo na empresa onde trabalho fizemos um levantamento sério, um planejamento detalhado e conseguimos aumentar de 3 para para aproximadamente 40, o número de ciclistas. Mesmo sendo reconhecido até em congressos nacionais, os diretores nunca fizeram nem um investimento nos ciclo-usuários da CELEPAR.

      De qualquer forma, eu gostaria de poder fazer uma entrevista com um ciclista do Banco do Brasil e apresentar um pouco da dificuldade que vocês enfrentam por aí. O que você acha?

      • Olá!

        Cara! Eu acho ótimo! E bem importante também dar mais visibilidade ao assunto.

        Hoje mesmo conversei com uma senhora colega que promoveu o “Dia Sem Copo Descartável” sobre a questão do bicicletário e ela me informou que até já(!) tem um projeto. Depois de quase 6 meses era o mínimo…

        Então, isso é uma coisa difícil: grandes empresas como a nossa apresentam um abismo entre o que se divulga e o que se pratica. Uma coisa simples dessa vira uma montanha de papel e assinaturas. Mas, vamos que vamos!

        Se quiser uma opinião diferente, um outro ponto de vista, posso falar com outros bicicleteiros do BB. De qualquer forma, conta comigo. Abraço.

  2. Entro em contato por email

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: