• Mudança

    Novo endereço disponível: transportehumano.cidri.com.br

    Este blog não está sendo mais atualizado. Favor acessar novo endereço.

    Desculpe o transtorno.

Tornando as cidades atuais livres de carros – parte II

Leia também a parte I deste artigo.

A Necessidade de um Plano de Longo Prazo

O Protocolo de Lyon não abordou diretamente a questão de remover carros de uma cidade inteira. Isso leva ao risco de que uma implantação em uma área possa interferir com futuras expansões em áreas sem carro. Existe uma série de situações onde isso pode ocorrer, mas estacionamento, transporte público e transporte de cargas são os mais comuns.

Eu não prevejo que os carros irão desaparecer completamente. Mais cedo ou mais tarde, seu uso na cidade será fortemente proibido, mas um modo de transporte que alcance a área rural será necessário, provavelmente envolvendo o uso de alguns carros privados. Essa relação de carros da área rural e cidade, precisa ser planejada cuidadosamente.

Eu proponho simplesmente a construção de prédios-garagem (preferencialmente subterrâneas) nas periferias da cidade, para visitantes e caronas solidárias. Moradores que necessitem regularmente de um carro para sair da cidade poderia alugar uma vaga. Essas garagens devem estar ligadas ao centro da cidade por um transporte público de alta qualidade. Isto é, obviamente, menos conveniente que dirigir até o destino final e irá desencorajar as pessoas a usar o carro desnecessariamente.

No meu livro Carfree Cities, eu propus o desenvolvimento de “áreas utilitárias” nas periferias. Ficariam situadas nessas áreas: estacionamentos, indústria pesada, área de manobra para grandes volumes de carga e descarga, armazéns e outros usos desagradáveis. Áreas como essas necessitam de conectividade com o resto da cidade através do transporte público. Para transporte de carga, eu propus o “metrô de carga”, uma adaptação da tecnologia do metrô de passageiros. Esse sistema usaria containers de tamanho padrão para entregar a carga ao longo de um corredor exclusivo por toda a cidade. Cargas menores e mais leves poderiam ser transportadas por bicicletas ou outros meios particularmente projetados. A intenção é eliminar o caminhão de carga do dia a dia das cidades.

 

Publicado originalmente em julho de 2009 por Joel Crawford na Revista Carbusters nº 38.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: