• Mudança

    Novo endereço disponível: transportehumano.com.br

    Este blog não está sendo mais atualizado. Favor acessar novo endereço.

    Desculpe o transtorno.

Ciclofaixas

Esse tipo de via promove, além do respeito pela bicicleta como meio de transporte, uma medida para acalmar o tráfego, ou seja, reduzir a velocidade dos veículos motorizados. Isso tem um efeito direto na redução de acidentes e incentiva os deslocamentos a pé e de bicicleta.

Uma faixa das vias de tráfego, destinada ao trânsito de bicicletas, geralmente no mesmo sentido de direção dos automóveis e na maioria das vezes ao lado direito em mão única. Normalmente, nestas circunstâncias, a circulação de bicicletas é integrada ao trânsito de veículos, havendo somente uma faixa ou um separador físico, como blocos de concreto, entre si.

fonte: Wikipedia

As grandes vantagens em relação às ciclovias são baixo custo e menor necessidade de espaço viário. Sem contar que por não haver segregação com o resto do tráfego, a visibilidade não fica comprometida.

Ciclofaixa em Florianópolis

Ciclofaixa em Florianópolis

Por esses e outros motivos, ciclofaixas vem sendo implantadas em várias cidades. No Brasil, temos o exemplo de Florianópolis, Rio de Janeiro, Belo Horizonte , Blumenau entre outras.

Um vídeo publicado essa semana, por nossos parceiros do Street Films, mostra como as ciclofaixas estão transformando a cidade de Nova York. O vídeo está em inglês mas as imagens dizem muito. É difícil imaginar que algo como uma ciclofaixa possa ser vista de forma negativa, passível até mesmo de punição.

Pois em Curitiba, a única ciclofaixa existente foi feita pela própria sociedade civil com amplo apoio popular e divulgada para a imprensa e órgãos oficiais. Mesmo assim, a ciclofaixa foi considerada crime ambiental. E de nada adiantou os argumentos apresentados.

Esperamos o dia em que nossa cidade irá reconhecer o que é um verdadeiro crime ambiental e quem é o verdadeiro culpado que hoje em dia ainda é tratado com tapete vermelho.

About these ads

10 Respostas

  1. O tapete é na vedade preto… asfáltico para ser mais preciso.

    O pior e que tem muita rua por aí onde caberia uma dessas sem a necessidade de comprometer a circulação de automóveis!

    • É verdade Nicholas, por exemplo eu cito todas as Avenidas Paraná, República Argentina, Sete de Setembro, etc, etc…

  2. Muito melhor que ciclovia, sem dúvida. No dia que aparecer uma aqui em Brasília, eu tomo um susto.

  3. Fizeram ciclovias na linha verde. Com ciclofaixas para travessia. Mas parece que escolhem os lugares mais perigosos de travessia para colocar essas via (Ver João Negrão com Silva Jardim). E muitas vezes esquecem a guia rebaixada (Ver BR 116 com Mal Floriano, lado leste do viaduto).
    Claro, as ditas ciclovias que já sabem que não tem condições de trafegos, pois além de ser compartilhada com pedestres, não tem manutenção e as vezes serve de estacionamento.
    A linha de ônibus é mais segura, tentaram reduzir a segurança dela colocando muro de segregação (segregação? Isso não parece discriminação?), fazendo com que não haja fuga do ciclista ou do pedestre na aproximação de onibus em sentido contrario entre sim.
    Falando em crime. Crime contra a cidadania (redução do direito do ciclista de ir e vir), crime contra a vida (erros urbanisticos que põe a vida do ciclista, do pedestre, do cadeirante, valorizando o motorista), crime por preconceito (préconcebem como pouco importante a bicicleta e o usuário.), crime contra a natureza (valorização do motor a combustão, poluição de diversas formas), e crime contra o tesouro nacional (ouro negro queimado para levar um motorista no carro não produz PIB, transforma em fumaça).
    Resta a indignação.

    • Sabem porque as Ciclofaixas não são implantadas? Muito simples a resposta. A partir do momento em que os usuários dos transportes coletivos deixem de se submeterem ao desconforto das superlotações dos coletivos, os políticos não terão donde obterem recursos para suas campanhas políticas.

  4. Em Copacabana no Rio já estão implatandas ciclofaixas bi-direcionais, luxo digno de qualquer grande capital européia! ;)

    http://blog.ta.org.br/2009/08/10/outra-boa-onda-copacabana/

    abs

  5. E agora parece que tem a cidade de Sorocaba também, uma nova referencia para o Brasil.
    Vejam essa reportagem na Gazeta: http://bit.ly/itGXP

  6. Muitos administradores públicos estão acordando (leia-se cedendo a pressão da opinião pública) para a implementação de programas de incentivo do transporte limpo. É uma pena que em Curitiba nossos administradores tem uma mente retrógrada e não conseguem visualizar um palmo adiante dos olhos. Vão continuar investindo em asfaltos , viadutos enquanto o governo federal reduz o IPI para aumentar o número de carros em todas as cidades, inclusive em Curitiba, onde o número de carros por habitante é o maior do país. Daqui a pouco tempo teremos 1 carro por Habitante em nossa cidade, e não terá mais lugar para se locomover e nem onde estacionar. Enquanto isso, vamos retomando as ruas para mostrar a sociedade que a bike é sim, uma alternativa mais do que viável a este lixo de transporte publico que a cidade tem a nos oferecer.

  7. Como aposentado gostaria muito de poder pedalar em Curitiba, mas é muito perigoso, então tenho procurado fazer meus trajetos a pé mesmo (quando próximos num raio de 4 KM, acima disso faço o trajeto de ônibus, excessão quando vou aos supermercados).

  8. [...] que é Ciclofaixa (Transporte Humano). Artigo no Apocalipse [...]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 843 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: